...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Técnicos Industriais em Açúcar e Álcool têm atribuições definidas pelo CFT

Normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) estabelece também os campos de atuação e as prerrogativas dos profissionais responsáveis por controlar, supervisionar e operar processos industriais para produção de açúcar, álcool e derivados

O Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) aprovou proposta de resolução que define atribuições dos técnicos na modalidade de Açúcar e Álcool. A normativa foi apreciada durante a 32ª Sessão Ordinária da autarquia federal, realizada em Brasília nos dias 24 e 25 de agosto de 2023. O texto estabelece ainda os campos de atuação e as prerrogativas dos técnicos que atuam no controle, supervisão e operação dos processos industriais empregados na produção de açúcar, álcool e derivados.

Entre suas atribuições dos profissionais registrados no Sistema CFT/CRTs está a coordenação dos programas e os procedimentos de segurança e de análises laboratoriais. Os técnicos industriais podem ainda utilizar, operar e promover a manutenção de equipamentos e operar, monitorar e controlar processos industriais químicos e sistemas de destinação dos resíduos.

A sustentabilidade ambiental também é destaque na proposta. Segundo o texto, o técnico em Açúcar e Álcool tem a prerrogativa de empregar modelos de gestão ambiental – em conformidade com a legislação vigente – ao exercer a profissão em usinas, destilarias e empresas distribuidoras ou revendedoras,

Entre as obrigações profissionais está a e emissão do Termo de Responsabilidade Técnica(TRT). O documento atesta a responsabilidade civil e criminal na elaboração de estudos, execução de projetos ou na prestação de serviços na esfera pública ou na iniciativa privada.

Palavra do Presidente

O presidente do CFT destaca que entre as prioridades da Gestão 2022/2026, estão as resoluções que definem as atribuições técnicas no âmbito do Sistema CFT/CRTs. Solomar Rockembach afirma que ao normatizar a profissão o CFT promove a valorização profissional e protege a sociedade, que segundo ele, pode contar com o trabalho ético e eficiente dos técnicos industriais.

Atribuições
-Realizar procedimentos experimentais baseados nas propriedades das matérias primas, objetivando a separação de uma ou mais substâncias presentes em um sistema;
-Coordenar programas e procedimentos de segurança e de análise de processos industriais e laboratoriais, aplicando princípios de higiene industrial, controle ambiental e destinação final dos produtos;
-Analisar as transformações químicas que ocorrem no sistema de produção de açúcar e álcool;
-Estabelecer relação entre o calor envolvido nas transformações químicas e as massas de reagentes e produtos;
-Fazer associação dos dados e informações sobre matérias-primas, reagentes e produtos de transformações químicas que ocorrem na produção de açúcar e álcool, com suas implicações ambientais e sociais;
-Identificar e avaliar os riscos característicos do trabalho na área de produção;
-Utilizar e operar equipamentos dentro dos princípios de Segurança do Trabalho, promovendo as suas manutenções; VIII. Caracterizar os subprodutos gerados durante a fabricação do açúcar e álcool, destinando-os de forma adequada com base em informações técnicas e conforme a legislação;
-Operar, monitorar e controlar processos industriais químicos e sistemas de destinação dos resíduos;
-Controlar a qualidade de matérias-primas, reagentes, produtos intermediários, finais e destinação dos resíduos;
-Otimizar o processo produtivo, utilizando as bases conceituais dos processos químicos;
-Realizar análises químicas, físicas e microbiológicas, conforme a sua formação;
-Organizar e controlar estocagem e a movimentação de matérias-primas, reagentes e produtos;
-Aplicar princípios básicos de biotecnologia e de gestão de processos industriais e laboratoriais;
-Adotar normas de exercício profissional e princípios éticos que regem a conduta do profissional do setor sucroenergético;
-Usar técnicas de boas práticas de fabricação nos processos industriais e laboratoriais de controle de qualidade;
-Avaliar mecanismos de transmissão de calor em operação com trocas térmicas, destilação, absorção, extração, cristalização, evaporação e demais processos envolvidos na produção sucroenergética;
-Executar princípios de instrumentação e sistemas de controle e automação na produção sucroenergética;
-Analisar os procedimentos de higiene, limpeza e sanitização na produção sucroenergética;
-Controlar a operação e funcionamento de geradores de vapor;
-Detectar as possíveis perdas obtidas no processo de fabricação do açúcar e álcool;
-Avaliar rendimento do processo de produção de açúcar, álcool e geração de vapor/energia;
-Operar e controlar os processos químicos e os equipamentos como caldeira industrial, torre de resfriamento, troca iônica e refrigeração industrial;
-Utilizar técnicas microbiológicas de bactérias e leveduras;
-Empregar modelos de gestão ambiental utilizados nos processos produtivos sucroenergéticos, com base na legislação ambiental pertinente;
-Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
-Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
-Emitir laudos técnicos e fazer vistorias dentro de suas atribuições técnicas;
-Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

 

Campos de Atuação
-Gerenciar, supervisionar, conduzir, dirigir, inspecionar, planejar e executar os trabalhos de sua especialidade;
-Prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projeto e pesquisa tecnológica no setor de produção sucroenergética;
-Controlar e supervisionar operações de processos tecnológicos da produção de açúcar, álcool e subprodutos;
-Realizar análises físico-químicas e microbiológicas de matérias-primas e produtos dos processos de industrialização da cana-de-açúcar para o controle de qualidade;
-Desenvolver produtos e processos em açúcar e álcool;
-Compor equipe multidisciplinar nas fases de colheita, transporte, moagem, industrialização e distribuição dos produtos e subprodutos;
-Operar etapas e movimentação de materiais e insumos relacionados à área;
-Atuar na elaboração e execução de projetos compatíveis com sua formação.

 

Últimas notícias

Fiscalização apresenta resultados das avaliações de conformidade

Indicadores das atividades de equipes de fiscalização dos onze regionais que integram o Sistema CFT/CRTs relativos ao ano de 2023, colhidos durante as visitas de…
Ler mais...

CFT prestigia posse no Conselho Federal de Contabilidade

Diretoria executiva do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) participou da solenidade prestigiada por deputados, senadores, representantes do Governo Federal, Governo do Distrito Federal, Tribunal…
Ler mais...

CFT aprimora Plano Nacional de Fiscalização Integrada

Normativa aprovada pelo Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) modifica a resolução nº 190/2022 para aperfeiçoar as diretrizes de planejamento e execução da…
Ler mais...

Técnicos Industriais em Açúcar e Álcool têm atribuições definidas pelo CFT

Normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) estabelece também os campos de atuação e as prerrogativas dos profissionais responsáveis por controlar, supervisionar e operar processos industriais para produção de açúcar, álcool e derivados

O Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) aprovou proposta de resolução que define atribuições dos técnicos na modalidade de Açúcar e Álcool. A normativa foi apreciada durante a 32ª Sessão Ordinária da autarquia federal, realizada em Brasília nos dias 24 e 25 de agosto de 2023. O texto estabelece ainda os campos de atuação e as prerrogativas dos técnicos que atuam no controle, supervisão e operação dos processos industriais empregados na produção de açúcar, álcool e derivados.

Entre suas atribuições dos profissionais registrados no Sistema CFT/CRTs está a coordenação dos programas e os procedimentos de segurança e de análises laboratoriais. Os técnicos industriais podem ainda utilizar, operar e promover a manutenção de equipamentos e operar, monitorar e controlar processos industriais químicos e sistemas de destinação dos resíduos.

A sustentabilidade ambiental também é destaque na proposta. Segundo o texto, o técnico em Açúcar e Álcool tem a prerrogativa de empregar modelos de gestão ambiental – em conformidade com a legislação vigente – ao exercer a profissão em usinas, destilarias e empresas distribuidoras ou revendedoras,

Entre as obrigações profissionais está a e emissão do Termo de Responsabilidade Técnica(TRT). O documento atesta a responsabilidade civil e criminal na elaboração de estudos, execução de projetos ou na prestação de serviços na esfera pública ou na iniciativa privada.

Palavra do Presidente

O presidente do CFT destaca que entre as prioridades da Gestão 2022/2026, estão as resoluções que definem as atribuições técnicas no âmbito do Sistema CFT/CRTs. Solomar Rockembach afirma que ao normatizar a profissão o CFT promove a valorização profissional e protege a sociedade, que segundo ele, pode contar com o trabalho ético e eficiente dos técnicos industriais.

Atribuições
-Realizar procedimentos experimentais baseados nas propriedades das matérias primas, objetivando a separação de uma ou mais substâncias presentes em um sistema;
-Coordenar programas e procedimentos de segurança e de análise de processos industriais e laboratoriais, aplicando princípios de higiene industrial, controle ambiental e destinação final dos produtos;
-Analisar as transformações químicas que ocorrem no sistema de produção de açúcar e álcool;
-Estabelecer relação entre o calor envolvido nas transformações químicas e as massas de reagentes e produtos;
-Fazer associação dos dados e informações sobre matérias-primas, reagentes e produtos de transformações químicas que ocorrem na produção de açúcar e álcool, com suas implicações ambientais e sociais;
-Identificar e avaliar os riscos característicos do trabalho na área de produção;
-Utilizar e operar equipamentos dentro dos princípios de Segurança do Trabalho, promovendo as suas manutenções; VIII. Caracterizar os subprodutos gerados durante a fabricação do açúcar e álcool, destinando-os de forma adequada com base em informações técnicas e conforme a legislação;
-Operar, monitorar e controlar processos industriais químicos e sistemas de destinação dos resíduos;
-Controlar a qualidade de matérias-primas, reagentes, produtos intermediários, finais e destinação dos resíduos;
-Otimizar o processo produtivo, utilizando as bases conceituais dos processos químicos;
-Realizar análises químicas, físicas e microbiológicas, conforme a sua formação;
-Organizar e controlar estocagem e a movimentação de matérias-primas, reagentes e produtos;
-Aplicar princípios básicos de biotecnologia e de gestão de processos industriais e laboratoriais;
-Adotar normas de exercício profissional e princípios éticos que regem a conduta do profissional do setor sucroenergético;
-Usar técnicas de boas práticas de fabricação nos processos industriais e laboratoriais de controle de qualidade;
-Avaliar mecanismos de transmissão de calor em operação com trocas térmicas, destilação, absorção, extração, cristalização, evaporação e demais processos envolvidos na produção sucroenergética;
-Executar princípios de instrumentação e sistemas de controle e automação na produção sucroenergética;
-Analisar os procedimentos de higiene, limpeza e sanitização na produção sucroenergética;
-Controlar a operação e funcionamento de geradores de vapor;
-Detectar as possíveis perdas obtidas no processo de fabricação do açúcar e álcool;
-Avaliar rendimento do processo de produção de açúcar, álcool e geração de vapor/energia;
-Operar e controlar os processos químicos e os equipamentos como caldeira industrial, torre de resfriamento, troca iônica e refrigeração industrial;
-Utilizar técnicas microbiológicas de bactérias e leveduras;
-Empregar modelos de gestão ambiental utilizados nos processos produtivos sucroenergéticos, com base na legislação ambiental pertinente;
-Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
-Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
-Emitir laudos técnicos e fazer vistorias dentro de suas atribuições técnicas;
-Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

 

Campos de Atuação
-Gerenciar, supervisionar, conduzir, dirigir, inspecionar, planejar e executar os trabalhos de sua especialidade;
-Prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projeto e pesquisa tecnológica no setor de produção sucroenergética;
-Controlar e supervisionar operações de processos tecnológicos da produção de açúcar, álcool e subprodutos;
-Realizar análises físico-químicas e microbiológicas de matérias-primas e produtos dos processos de industrialização da cana-de-açúcar para o controle de qualidade;
-Desenvolver produtos e processos em açúcar e álcool;
-Compor equipe multidisciplinar nas fases de colheita, transporte, moagem, industrialização e distribuição dos produtos e subprodutos;
-Operar etapas e movimentação de materiais e insumos relacionados à área;
-Atuar na elaboração e execução de projetos compatíveis com sua formação.