...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Técnicos em Cerâmica dispõem de resolução que define as atribuições profissionais

Normativa publicada no Diário Oficial da União (DOU) estabelece os campos de atuação, a prerrogativa da emissão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) e o exercício da função de perito na iniciativa privada e perante órgãos públicos.

Já está em vigor a Resolução nº 173, de 25 de janeiro de 2022, que define as atribuições dos Técnicos Industriais em Cerâmica. A normativa, aprovada pelo Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), na 23ª sessão deliberativa, estabelece os campos de atuação, a prerrogativa da Emissão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) e do exercício da função de perito na iniciativa privada e perante órgãos públicos.  O documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) e está disponível no Portal da Transparência do CFT.

De acordo com o texto da resolução o Técnico Industrial em Cerâmica poderá planejar, supervisionar e operar processos de produção; manipular insumos da indústria cerâmica; realizar ensaios físico-químicos; controlar estoques; elaborar orçamentos, ler e interpretar registros de máquinas e equipamentos; elaborar manuais e ministrar disciplinas técnicas nas áreas de sua especialidade.

Formação

A formação do Técnico Industrial em Cerâmica é regulada pelo Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT). Instituído pelo Ministério da Educação, no ano de 2008, o CNCT é um documento oficial que disciplina a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio. Entre os requisitos para ingresso nos cursos estão a conclusão do Ensino Médio e a carga horária mínima de 1.200 horas/aula.

ATRIBUIÇÕES

  • Planejar, coordenar e supervisionar etapas de produção de materiais cerâmicos;
  • Operar e controlar linhas de produção de produtos cerâmicos;
  • Utilizar máquinas, equipamentos e instrumentos da indústria cerâmica;
  • Manipular e caracterizar matérias-primas e insumos na indústria cerâmica;
  • Desenvolver melhorias no processo produtivo e programar a produção;
  • Realizar ensaios físico-químicos para o controle de qualidade da matéria-prima e do produto acabado;
  • Controlar estoques de produtos acabados;
  • Aplicar normas técnicas, de saúde, segurança e preservação ambiental no trabalho e de controle de qualidade no processo industrial;
  • Manipular novas formulações de esmaltes, tintas e massas cerâmicas;
  • Realizar testes em produtos acabados;
  • Produzir massas cerâmicas, fritas, esmaltes e tintas, bem como preparar e realizar experiências e ensaios;
  • Efetuar a especificação, orientação, compra e inspeção técnica de fornecedores de matéria-prima e insumos;
  • Elaborar o orçamento de materiais, equipamentos, instalações e mão de obra;
  • Efetuar leitura de registros de aparelhos e instrumentos, cálculos e bem como a sua interpretação;
  • Colaborar na preparação das máquinas que intervém no processo;
  • Aplicar métodos, processos e logística na produção, na instalação e na manutenção;
  • Projetar modelo de vários produtos cerâmicos, determinando a técnica e a matéria-prima utilizada, supervisionando e orientando a produção;
  • Avaliar as características e propriedades dos materiais, insumos e elementos de máquinas, correlacionando-as com seus fundamentos matemáticos, físicos e químicos para a aplicação nos processos de controle de qualidade;
  • Planejar, controlar e coordenar atividades dentro do setor de produção;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas Técnicas de sua especialidade;
  • Planejar e supervisionar as etapas de produção de cerâmica, vidros, argamassas, corantes, cimento e tinta.

Últimas notícias

CFT dialoga com representantes do Senai e do Instituto Federal em Maceió

Presidente, diretores e conselheiro do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) realizaram, em recente roteiro na capital alagoana, visita institucional e reunião com representantes do…
Ler mais...

CFT prestigia última Sessão Plenária de 2023 do CRT-04

Diretoria executiva e conselheiros do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) reforçaram a importância da integração do Sistema CFT/CRTs durante a 29ª reunião deliberativa do…
Ler mais...

Diálogo e o intercâmbio marcam reunião do Fórum de Presidentes

Encontro entre gestores do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) e dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais (CRTs) debate questões no âmbito dos processos de…
Ler mais...

Técnicos em Cerâmica dispõem de resolução que define as atribuições profissionais

Normativa publicada no Diário Oficial da União (DOU) estabelece os campos de atuação, a prerrogativa da emissão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) e o exercício da função de perito na iniciativa privada e perante órgãos públicos.

Já está em vigor a Resolução nº 173, de 25 de janeiro de 2022, que define as atribuições dos Técnicos Industriais em Cerâmica. A normativa, aprovada pelo Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), na 23ª sessão deliberativa, estabelece os campos de atuação, a prerrogativa da Emissão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) e do exercício da função de perito na iniciativa privada e perante órgãos públicos.  O documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) e está disponível no Portal da Transparência do CFT.

De acordo com o texto da resolução o Técnico Industrial em Cerâmica poderá planejar, supervisionar e operar processos de produção; manipular insumos da indústria cerâmica; realizar ensaios físico-químicos; controlar estoques; elaborar orçamentos, ler e interpretar registros de máquinas e equipamentos; elaborar manuais e ministrar disciplinas técnicas nas áreas de sua especialidade.

Formação

A formação do Técnico Industrial em Cerâmica é regulada pelo Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT). Instituído pelo Ministério da Educação, no ano de 2008, o CNCT é um documento oficial que disciplina a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio. Entre os requisitos para ingresso nos cursos estão a conclusão do Ensino Médio e a carga horária mínima de 1.200 horas/aula.

ATRIBUIÇÕES

  • Planejar, coordenar e supervisionar etapas de produção de materiais cerâmicos;
  • Operar e controlar linhas de produção de produtos cerâmicos;
  • Utilizar máquinas, equipamentos e instrumentos da indústria cerâmica;
  • Manipular e caracterizar matérias-primas e insumos na indústria cerâmica;
  • Desenvolver melhorias no processo produtivo e programar a produção;
  • Realizar ensaios físico-químicos para o controle de qualidade da matéria-prima e do produto acabado;
  • Controlar estoques de produtos acabados;
  • Aplicar normas técnicas, de saúde, segurança e preservação ambiental no trabalho e de controle de qualidade no processo industrial;
  • Manipular novas formulações de esmaltes, tintas e massas cerâmicas;
  • Realizar testes em produtos acabados;
  • Produzir massas cerâmicas, fritas, esmaltes e tintas, bem como preparar e realizar experiências e ensaios;
  • Efetuar a especificação, orientação, compra e inspeção técnica de fornecedores de matéria-prima e insumos;
  • Elaborar o orçamento de materiais, equipamentos, instalações e mão de obra;
  • Efetuar leitura de registros de aparelhos e instrumentos, cálculos e bem como a sua interpretação;
  • Colaborar na preparação das máquinas que intervém no processo;
  • Aplicar métodos, processos e logística na produção, na instalação e na manutenção;
  • Projetar modelo de vários produtos cerâmicos, determinando a técnica e a matéria-prima utilizada, supervisionando e orientando a produção;
  • Avaliar as características e propriedades dos materiais, insumos e elementos de máquinas, correlacionando-as com seus fundamentos matemáticos, físicos e químicos para a aplicação nos processos de controle de qualidade;
  • Planejar, controlar e coordenar atividades dentro do setor de produção;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas Técnicas de sua especialidade;
  • Planejar e supervisionar as etapas de produção de cerâmica, vidros, argamassas, corantes, cimento e tinta.