...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Resolução define atribuições dos técnicos em manutenção aeronáutica em célula

A resolução do CFT também respalda o técnico industrial que poderá atuar em projetos e serviços junto a empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

As atribuições dos Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula estão definidas pela Resolução nº 176/2022. A normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), aprovada pelo Plenário da autarquia federal, entrou em vigor no dia 25 de janeiro, após publicação no Diário Oficial da União (DOU). O documento estabelece também os campos de atuação e as prerrogativas dos profissionais que atuam nas áreas de inspeção e manutenção preventiva e corretiva nos sistemas estruturais de aeronaves.

Responsabilidade técnica

De acordo com o texto, desde que comprovada formação equivalente a 1.200 horas/aula em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), os profissionais habilitados poderão assumir a responsabilidade técnica em um setor muito importante da aviação. Entre as prerrogativas estão a emissão de laudos e relatórios de vistorias nos sistemas hidráulicos, de combustíveis e pressurização das aeronaves. Este trabalho técnico amplia a segurança e o conforto dos passageiros e da tripulação, reduzindo ruído, aumentando a economia de combustível e a possibilitada de voos em altitudes maiores.

Campos de atuação

A resolução do CFT também respalda o técnico no campos de atuação. De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), os técnicos e técnicas industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula, poderão prestar serviços para empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

  • Atribuições
  • Coordenar, programar, controlar, realizar testes, diagnosticar e executar manutenção preditiva, preventiva e corretiva de sistemas de células de aeronaves;
  • Realizar inspeção e manutenção preditiva, preventiva e corretiva dos sistemas hidráulicos, sistemas de combustíveis, sistemas de pressurização, estruturas e fuselagens das aeronaves, conforme especificações e normas técnicas;
  • Diagnosticar as condições de operação estruturais das células;
  • Elaborar e indicar os processos de atividades na desmontagem e montagem de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Executar testes e inspeção de comissionamento e performance em células das aeronaves;
  • Inspecionar e dar manutenção nos sistemas de acionamentos pneumáticos e hidráulicos, sistemas estruturais de trens de pouso, comando de voo, conjunto de freios, rodas, pneus, câmaras de ar e nos sistemas de detecção e de extinção de fogo;
  • Realizar procedimento de pesagem e ensaios não destrutivos;
  • Operar máquinas, equipamentos e instrumentos necessários à manutenção aeronáutica;
  • Realizar inspeção visual das aeronaves;
  • Executar serviços de revestimento, pintura, entelagem, acabamento, soldagem prevenção e tratamento anticorrosivo;
  • Inspecionar e realizar a manutenção do sistema de oxigênio e de ar condicionado;
  • Reparar estruturas e fuselagens de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Aplicar procedimentos de manuais de fabricantes, publicações técnicas e normas nacionais e internacionais do setor aeronáutico;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Fazer vistorias e emitir laudos técnicos, dentro de suas atribuições;
  • Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

Perícias

Os Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula Exercer poderão ainda exercer a função de perito perante aos órgãos públicos e setor privado, elaborando laudo de vistoria, avaliação, arbitramento e consultoria em atendimento estabelecido no Decreto nº 90.922 de 6 de fevereiro de 1985 e no artigo 156 do Código de Processo Civil.

Últimas notícias

Associação dos Servidores do Senado Federal homenageia chefe de gabinete do CFT

Célio Araújo recebeu diploma das mãos do Senador Rodrigo Pacheco (PSD/MG) em, reconhecimento ao histórico de trabalho desenvolvido como servidor do Senado Federal
Ler mais...

CFT presente na Marcha em Defesa dos Municípios

Estande do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) na 25ª edição do evento organizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) amplia aproximação com chefes do…
Ler mais...

Presidente do CFT destaca importância da Itaipu Binacional

Companhia pública, líder mundial em geração de energia, fundada em 17 de maio de 1974, completa 50 anos de história.  
Ler mais...

Resolução define atribuições dos técnicos em manutenção aeronáutica em célula

A resolução do CFT também respalda o técnico industrial que poderá atuar em projetos e serviços junto a empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

As atribuições dos Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula estão definidas pela Resolução nº 176/2022. A normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), aprovada pelo Plenário da autarquia federal, entrou em vigor no dia 25 de janeiro, após publicação no Diário Oficial da União (DOU). O documento estabelece também os campos de atuação e as prerrogativas dos profissionais que atuam nas áreas de inspeção e manutenção preventiva e corretiva nos sistemas estruturais de aeronaves.

Responsabilidade técnica

De acordo com o texto, desde que comprovada formação equivalente a 1.200 horas/aula em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), os profissionais habilitados poderão assumir a responsabilidade técnica em um setor muito importante da aviação. Entre as prerrogativas estão a emissão de laudos e relatórios de vistorias nos sistemas hidráulicos, de combustíveis e pressurização das aeronaves. Este trabalho técnico amplia a segurança e o conforto dos passageiros e da tripulação, reduzindo ruído, aumentando a economia de combustível e a possibilitada de voos em altitudes maiores.

Campos de atuação

A resolução do CFT também respalda o técnico no campos de atuação. De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), os técnicos e técnicas industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula, poderão prestar serviços para empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

  • Atribuições
  • Coordenar, programar, controlar, realizar testes, diagnosticar e executar manutenção preditiva, preventiva e corretiva de sistemas de células de aeronaves;
  • Realizar inspeção e manutenção preditiva, preventiva e corretiva dos sistemas hidráulicos, sistemas de combustíveis, sistemas de pressurização, estruturas e fuselagens das aeronaves, conforme especificações e normas técnicas;
  • Diagnosticar as condições de operação estruturais das células;
  • Elaborar e indicar os processos de atividades na desmontagem e montagem de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Executar testes e inspeção de comissionamento e performance em células das aeronaves;
  • Inspecionar e dar manutenção nos sistemas de acionamentos pneumáticos e hidráulicos, sistemas estruturais de trens de pouso, comando de voo, conjunto de freios, rodas, pneus, câmaras de ar e nos sistemas de detecção e de extinção de fogo;
  • Realizar procedimento de pesagem e ensaios não destrutivos;
  • Operar máquinas, equipamentos e instrumentos necessários à manutenção aeronáutica;
  • Realizar inspeção visual das aeronaves;
  • Executar serviços de revestimento, pintura, entelagem, acabamento, soldagem prevenção e tratamento anticorrosivo;
  • Inspecionar e realizar a manutenção do sistema de oxigênio e de ar condicionado;
  • Reparar estruturas e fuselagens de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Aplicar procedimentos de manuais de fabricantes, publicações técnicas e normas nacionais e internacionais do setor aeronáutico;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Fazer vistorias e emitir laudos técnicos, dentro de suas atribuições;
  • Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

Perícias

Os Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula Exercer poderão ainda exercer a função de perito perante aos órgãos públicos e setor privado, elaborando laudo de vistoria, avaliação, arbitramento e consultoria em atendimento estabelecido no Decreto nº 90.922 de 6 de fevereiro de 1985 e no artigo 156 do Código de Processo Civil.