Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Primeira Reunião do CFT com o Conselho Regional do RJ e Conselho Regional da 2ª Região

  • 6 de maio de 2019

CFT reúne pela primeira vez o CRT-RJ e CRT-02 (Amapá, Ceará, Maranhão, Pará e Piauí) para orientações gerais de funcionamento

Nos dias 02 e 03/5, o CFT reuniu pela primeira vez o CRT-RJ (Conselho Regional do Rio de Janeiro) e o CRT-02 (Conselho regional da 2ª região – que engloba Amapá, Ceará, Maranhão, Pará e Piauí).

À contramão da maioria dos conselhos regionais, que tiveram suas eleições realizadas em 09 de janeiro de 2019, o CRT-RJ e CRT-02 foram os últimos a eleger sua diretoria executiva, e por conseguinte, os últimos a iniciarem suas atividades.

Desta forma, para que CRT-RJ e CRT-02 empreendam funcionamento pleno, o CFT promoveu a primeira reunião de adequação dos serviços compartilhados e orientações gerais de funcionamento para os referidos conselhos regionais. O evento teve início com discurso do Presidente do CFT, o técnicos em edificações, Wilson Wanderlei Vieira, e da Diretoria Executiva, tendo como ponto central a importância do diálogo, interação e a unidade entre os conselhos regionais.

A Diretoria reafirmou o compromisso do conselho com a sociedade, enquanto órgão fiscalizador que deve garantir aos cidadãos e cidadãs brasileiros a segurança de contratar técnicos e técnicas registrados e habilitados a exercer suas atribuições. Dadas as boas-vindas, foram apresentadas as diretorias do CRT-RJ e CRT-02.

O CRT-02 trouxe ao debate a proposta de obrigatoriedade de um técnico ou técnica em agrimensura nos cartórios brasileiros para aferição de documentação de topografia e georreferenciamento, que por vezes fica a encargo de tabeliões.

Já o CRT-RJ expôs em seu discurso sua motivação referente aos projetos a serem implantados no conselho e destacou a necessidade de atuar com prudência mediante os desafios intrínsecos aos conselhos regionais.

Outro tema abordado na reunião foi a importância do alinhamento do ensino técnico brasileiro às novas tendências de mercado, de modo que os técnicos e técnicas se vejam preparados para exercer a profissão em cenários cada vez mais tecnológicos e ampliar seu campo de atuação.

O CFT promoveu durante o encontro uma palestra sobre governança e gestão, visando empreender todos os esclarecimentos acerca do tema para o funcionamento eficaz dos conselhos regionais citados, que iniciarão suas atividades em breve.

Também foram afixadas na reunião proposições a serem debatidas nas próximas sessões plenárias pelo conselho, dentre elas a permissão para que os técnicos e técnicas assinem projetos de combate a incêndios e pânico, em referência à resolução 058 sobre as atribuições dos técnicos em edificações.

Últimas notícias

CFT publica novas resoluções

As novas resoluções normatizam Atribuições dos Técnicos em Telecomunicações, Carteira Profissional Definitiva, Valores de Taxas para 2020, Laudos Técnicos de Arqueação de Granéis, Registro de…
Ler mais...

CFT participa de audiência pública em Brasília sobre a PEC 108/19

Deputados e Lideranças de Conselhos Profissionais reuniram-se para debater os efeitos da Proposta de Emenda à Constituição para os Conselhos e para a sociedade. O…
Ler mais...

IFB divulga edital para processo seletivo gratuito com 2 mil vagas em cursos técnicos

O Instituto Federal de Brasília ofertará 41 cursos em modalidades como Ensino Médio Integrado, Subsequente e Educação de Jovens e Adultos. Nesta segunda (28/10), o…
Ler mais...

Primeira Reunião do CFT com o Conselho Regional do RJ e Conselho Regional da 2ª Região

  • 6 de maio de 2019

CFT reúne pela primeira vez o CRT-RJ e CRT-02 (Amapá, Ceará, Maranhão, Pará e Piauí) para orientações gerais de funcionamento

Nos dias 02 e 03/5, o CFT reuniu pela primeira vez o CRT-RJ (Conselho Regional do Rio de Janeiro) e o CRT-02 (Conselho regional da 2ª região – que engloba Amapá, Ceará, Maranhão, Pará e Piauí).

À contramão da maioria dos conselhos regionais, que tiveram suas eleições realizadas em 09 de janeiro de 2019, o CRT-RJ e CRT-02 foram os últimos a eleger sua diretoria executiva, e por conseguinte, os últimos a iniciarem suas atividades.

Desta forma, para que CRT-RJ e CRT-02 empreendam funcionamento pleno, o CFT promoveu a primeira reunião de adequação dos serviços compartilhados e orientações gerais de funcionamento para os referidos conselhos regionais. O evento teve início com discurso do Presidente do CFT, o técnicos em edificações, Wilson Wanderlei Vieira, e da Diretoria Executiva, tendo como ponto central a importância do diálogo, interação e a unidade entre os conselhos regionais.

A Diretoria reafirmou o compromisso do conselho com a sociedade, enquanto órgão fiscalizador que deve garantir aos cidadãos e cidadãs brasileiros a segurança de contratar técnicos e técnicas registrados e habilitados a exercer suas atribuições. Dadas as boas-vindas, foram apresentadas as diretorias do CRT-RJ e CRT-02.

O CRT-02 trouxe ao debate a proposta de obrigatoriedade de um técnico ou técnica em agrimensura nos cartórios brasileiros para aferição de documentação de topografia e georreferenciamento, que por vezes fica a encargo de tabeliões.

Já o CRT-RJ expôs em seu discurso sua motivação referente aos projetos a serem implantados no conselho e destacou a necessidade de atuar com prudência mediante os desafios intrínsecos aos conselhos regionais.

Outro tema abordado na reunião foi a importância do alinhamento do ensino técnico brasileiro às novas tendências de mercado, de modo que os técnicos e técnicas se vejam preparados para exercer a profissão em cenários cada vez mais tecnológicos e ampliar seu campo de atuação.

O CFT promoveu durante o encontro uma palestra sobre governança e gestão, visando empreender todos os esclarecimentos acerca do tema para o funcionamento eficaz dos conselhos regionais citados, que iniciarão suas atividades em breve.

Também foram afixadas na reunião proposições a serem debatidas nas próximas sessões plenárias pelo conselho, dentre elas a permissão para que os técnicos e técnicas assinem projetos de combate a incêndios e pânico, em referência à resolução 058 sobre as atribuições dos técnicos em edificações.