Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Outubro Rosa: por que é preciso falar disso?

  • 7 de outubro de 2019

Instituições públicas e privadas em todo o mundo promovem campanha em prol da prevenção do câncer de mama.

O câncer de mama corresponde à quinta causa de morte por câncer em geral – 626.679 óbitos – e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. Por isso, o CFT adere ao Outubro Rosa, movimento a nível global onde instituições públicas e privadas divulgam a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença.

O Outubro Rosa teve início em 1990 em um evento chamado “Corrida pela cura”, realizado em Nova Iorque, para arrecadação de fundos que financiariam pesquisa realizada pela instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation. Com o crescimento do evento, outubro foi instituído como o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, que logo foi aderido por outros países, ganhando amplitude mundial.

A primeira ação atrelada ao Outubro Rosa no Brasil ocorreu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo, quando o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista ganhou iluminação cor-de-rosa.

Vale destacar que a prevenção do câncer de mama é feita por meio do autoexame, observação de alterações de cor e textura nas mamas e pela mamografia a cada 2 anos para mulheres entre 50 e 69 anos.

O Ministério da Saúde estima que por meio de alimentação equilibrada, nutrição e atividade física o risco de se desenvolver o câncer de mama pode ser reduzido em até 28%. Além do controle de peso por meio de alimentação saudável e exercícios físicos, evitar o consumo de bebidas alcoólicas também é recomendação para prevenir o câncer de mama.

Faça aqui o download da Cartilha “Câncer de Mama: é preciso falar disso”  do INCA.

Links úteis:

http://saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-mama

https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/conceito-e-magnitude

https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/acoes-de-controle/deteccao-precoce

https://drauziovarella.uol.com.br/cancer/autoexame-ajuda-a-diagnosticar-cancer-de-mama/

https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama

 

Últimas notícias

CFT promove Fórum de Presidentes em Foz do Iguaçu

Fórum de Presidentes debateu fiscalização, emissão de carteira definitiva e aprimoramento de atividades para 2020. Nos dias 3 e 4 de dezembro, o CFT reuniu…
Ler mais...

Publicada Resolução referente a atribuições em Projetos de Prevenção e Combate a Incêndio perante o Corpo de Bombeiros

CFT aprovou na Sessão Plenária Extraordinária nº 002, a Resolução nº 86 de 2019, a respeito de Projetos de Prevenção e Combate a Incêndio. A…
Ler mais...

A SEEDF, Secretaria de Estado de Educação do DF, disponibiliza 4 mil vagas para cursos técnicos

As inscrições estão abertas à comunidade e devem ser realizadas até 1º de dezembro. A SEEDF deu início nesta terça (19/11) ao processo seletivo para…
Ler mais...

Outubro Rosa: por que é preciso falar disso?

  • 7 de outubro de 2019

Instituições públicas e privadas em todo o mundo promovem campanha em prol da prevenção do câncer de mama.

O câncer de mama corresponde à quinta causa de morte por câncer em geral – 626.679 óbitos – e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. Por isso, o CFT adere ao Outubro Rosa, movimento a nível global onde instituições públicas e privadas divulgam a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença.

O Outubro Rosa teve início em 1990 em um evento chamado “Corrida pela cura”, realizado em Nova Iorque, para arrecadação de fundos que financiariam pesquisa realizada pela instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation. Com o crescimento do evento, outubro foi instituído como o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, que logo foi aderido por outros países, ganhando amplitude mundial.

A primeira ação atrelada ao Outubro Rosa no Brasil ocorreu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo, quando o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista ganhou iluminação cor-de-rosa.

Vale destacar que a prevenção do câncer de mama é feita por meio do autoexame, observação de alterações de cor e textura nas mamas e pela mamografia a cada 2 anos para mulheres entre 50 e 69 anos.

O Ministério da Saúde estima que por meio de alimentação equilibrada, nutrição e atividade física o risco de se desenvolver o câncer de mama pode ser reduzido em até 28%. Além do controle de peso por meio de alimentação saudável e exercícios físicos, evitar o consumo de bebidas alcoólicas também é recomendação para prevenir o câncer de mama.

Faça aqui o download da Cartilha “Câncer de Mama: é preciso falar disso”  do INCA.

Links úteis:

http://saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-mama

https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/conceito-e-magnitude

https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/acoes-de-controle/deteccao-precoce

https://drauziovarella.uol.com.br/cancer/autoexame-ajuda-a-diagnosticar-cancer-de-mama/

https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama