...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

IPEM se adequa a legislação vigente, reconhece o CRT e legitima TRT

Na manhã desta quarta-feira (26), o Diretor de Fiscalização e Normas, Jefferson Cariati e o Gerente de Fiscalização, Marcelo Duarte, estiveram presentes em uma reunião institucional com Mário Louzada, Diretor Técnico do IPEM-ES – Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Espírito Santo e com o Agente Fiscal de Gestão, Metrologia e Qualidade, Fabrício Borges.

O Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Espírito Santo se apresentou enquanto Conselho de classe e explicou sobre a autonomia que os técnicos possuem através de suas resoluções, na intenção de abrir o caminho para técnicos e empresas que desejam se registrar no IPEM-ES.

Resultado da reunião

Uma das preocupações apresentadas ao CRT-ES pelos técnicos industriais era a falta de reconhecimento da autarquia e de determinadas nomenclaturas profissionais pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Espírito Santo (IPEM-ES). No entanto, após a reunião realizada no IPEM-ES, essa questão foi finalmente resolvida. O IPEM-ES informou oficialmente ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) sobre o encontro realizado e enviou a lei que comprova a autoridade do CRT-ES enquanto conselho de classe.

Em resposta ao pedido, o Inmetro prontamente retornou com o seguinte e-mail: “À época da disponibilização da portaria de consulta pública, que resultou na Portaria Inmetro no 130/2022, as nomenclaturas dos cursos técnicos e superiores foram atualizadas a partir dos comentários realizados pelo Conselho Regional de engenharia – CREA. Na ocasião, para estes requisitos, não houve sugestões do Conselho Regional dos Técnicos Industriais – CRT. Estruturalmente, o CRT foi criado a partir da segregação dos profissionais técnicos de nível médio do CREA. Desta forma, nomenclaturas anteriores utilizadas pelo CREA podem divergir das atuais, utilizadas pelo CRT.”

Com a situação esclarecida, o IPEM-ES ajustou-se à legislação em vigor e oficialmente reconheceu o CRT como órgão de fiscalização do exercício profissional dos técnicos industriais, legitimando a apresentação do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) perante o órgão e o registro de empresas e técnicos vinculados ao conselho. Dessa forma, a partir de agora, o CRT-ES está plenamente reconhecido, o que permite que os técnicos exerçam suas funções de forma legal nas áreas abrangidas pelo IPEM-ES.

Texto e fotos: Pollyana Cuel

Últimas notícias

Plenário do CFT homologa resultado das eleições suplementares do CRT-03

Reunião deliberativa virtual do colegiado máximo do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) confirma resultado da eleição da nova diretoria executiva e conselheiros regionais do…
Ler mais...

CFT reforça compromisso com a fiscalização orientativa e educativa

Presidente do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) ressaltou a importância da atividade finalística do conselho de classe em pronunciamento na abertura do Seminário de…
Ler mais...

Parcerias estratégicas que beneficiam técnicos industriais são tema de reunião 

Lideranças do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) e do regional da 3ª região (CRT-03) dialogaram com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e…
Ler mais...

IPEM se adequa a legislação vigente, reconhece o CRT e legitima TRT

Na manhã desta quarta-feira (26), o Diretor de Fiscalização e Normas, Jefferson Cariati e o Gerente de Fiscalização, Marcelo Duarte, estiveram presentes em uma reunião institucional com Mário Louzada, Diretor Técnico do IPEM-ES – Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Espírito Santo e com o Agente Fiscal de Gestão, Metrologia e Qualidade, Fabrício Borges.

O Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Espírito Santo se apresentou enquanto Conselho de classe e explicou sobre a autonomia que os técnicos possuem através de suas resoluções, na intenção de abrir o caminho para técnicos e empresas que desejam se registrar no IPEM-ES.

Resultado da reunião

Uma das preocupações apresentadas ao CRT-ES pelos técnicos industriais era a falta de reconhecimento da autarquia e de determinadas nomenclaturas profissionais pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Espírito Santo (IPEM-ES). No entanto, após a reunião realizada no IPEM-ES, essa questão foi finalmente resolvida. O IPEM-ES informou oficialmente ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) sobre o encontro realizado e enviou a lei que comprova a autoridade do CRT-ES enquanto conselho de classe.

Em resposta ao pedido, o Inmetro prontamente retornou com o seguinte e-mail: “À época da disponibilização da portaria de consulta pública, que resultou na Portaria Inmetro no 130/2022, as nomenclaturas dos cursos técnicos e superiores foram atualizadas a partir dos comentários realizados pelo Conselho Regional de engenharia – CREA. Na ocasião, para estes requisitos, não houve sugestões do Conselho Regional dos Técnicos Industriais – CRT. Estruturalmente, o CRT foi criado a partir da segregação dos profissionais técnicos de nível médio do CREA. Desta forma, nomenclaturas anteriores utilizadas pelo CREA podem divergir das atuais, utilizadas pelo CRT.”

Com a situação esclarecida, o IPEM-ES ajustou-se à legislação em vigor e oficialmente reconheceu o CRT como órgão de fiscalização do exercício profissional dos técnicos industriais, legitimando a apresentação do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) perante o órgão e o registro de empresas e técnicos vinculados ao conselho. Dessa forma, a partir de agora, o CRT-ES está plenamente reconhecido, o que permite que os técnicos exerçam suas funções de forma legal nas áreas abrangidas pelo IPEM-ES.

Texto e fotos: Pollyana Cuel