...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Estudo aponta que até 2025 9,6 milhões de trabalhadores industriais precisão passar por formação técnica

Dados do Observatório Nacional da Indústria Senai/CNI foram divulgados durante segundo dia do evento nacional promovido pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais

O Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) realizou, nesta quarta-feira (21), o segundo dia de programação da Semana Nacional dos Técnicos Industriais 2022, em Brasília. Na ocasião, foi divulgado o Mapa do Trabalho Industrial 2022/2025, que mapeia as demandas do setor e possibilita planejamento de ações e políticas públicas.

A especialista do Observatório Nacional da Indústria Senai/CNI – autor do estudo, Anaely Machado, apresentou os dados aos participantes. Os mediadores da palestra foram o presidente do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Espírito Santo (CRT-ES), Valmir Xavier, e o presidente do Conselho Regional dos Técnicos Industriais 4, (CRT 04) Valdir Aparecido Rosa.

De acordo com o levantamento, até 2025, o Brasil terá que qualificar cerca de 9,6 milhões de pessoas em ocupações industriais. Em termos quantitativos, isso significa que três a cada quatro trabalhadores precisarão passar pela formação. Do total de quase dez milhões, dois milhões com informações iniciais – para repor inativos e preencher novas vagas, e 7,6 milhões com formação continuada.

Anaely Machado ressaltou o lento crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e o baixo crescimento da indústria. A realidade, de acordo com ela, não pode ser vista com pessimismo, mas como um desafio.

“A formação continua sendo um fator crítico. Eu chamo muita atenção para essa mensagem, porque para você superar o baixo crescimento que tem sido vivenciado pela economia, em especial, pela indústria, é preciso pensar em formas de impulsionar. E uma das formas é tendo profissionais mais qualificados”, avaliou.

Um dado positivo apresentado pela especialista é que as ocupações de nível técnico e superior demonstram taxas de crescimento mais elevadas, mesmo durante a pandemia, quando houve perda de emprego e renda. Sobre os profissionais pouco qualificados, ela informou que representam 75% do emprego industrial, sendo que o olhar para esses deve ser especial para garantir qualificação o quanto antes.

Por fim, Anaely Machado reforçou a importância da educação continuada. “Aprender continuamente ao longo da vida não vai mudar, não tem volta, A gente não faz mais uma formação e fica ali naquela formação para o resto da vida. Na verdade, é muito comum que a cada ano período de tempo os profissionais tenham uma formação complementar. Isso é importante porque nem todo mundo volta pra faculdade ou para um curso técnico para aprender o que viu nos últimos anos. o mercado de trabalho está mudando muito rápido é preciso ter esse aprendizado continuo um dos grandes desafios tem a competência e capacidade de continuar aprendendo ao longo da longo da vida posteriormente”, finalizou.

A Semana Nacional dos Técnicos Industriais é uma iniciativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), em parceria com os conselhos regionais integrantes do Sistema CFT/CRTS, para promover o debate de temas voltados à valorização da categoria, que reúne mais de 672 mil técnicos industriais atuantes em diversas modalidades técnicas.

A programação da Semana Nacional do Técnico Industrial 2022 prossegue até sexta-feira (23) com o Fórum de Presidentes, palestras, encontros setoriais, posse festiva da nova diretoria do CFT e homenagens aos profissionais pelos serviços relevantes prestados à população.

Últimas notícias

Presidente do CFT destaca importância da Itaipu Binacional

Companhia pública, líder mundial em geração de energia, fundada em 17 de maio de 1974, completa 50 anos de história.  
Ler mais...

Encontro das Diretorias Administrativas aborda gestão de pessoas

Boas práticas e processos de recursos humanos são o principal assunto da manhã do segundo dia da reunião, realizada na sede do Conselho Federal dos…
Ler mais...

Na Câmara dos Deputados, CFT participa de homenagem à Itaipu Binacional

Em sessão solene proposta pela deputada Gleisi Helena Hoffmann (PT-PR), Câmara dos Deputados celebrou o 50º aniversário de fundação da companhia pública criada e regida…
Ler mais...

Estudo aponta que até 2025 9,6 milhões de trabalhadores industriais precisão passar por formação técnica

Dados do Observatório Nacional da Indústria Senai/CNI foram divulgados durante segundo dia do evento nacional promovido pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais

O Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) realizou, nesta quarta-feira (21), o segundo dia de programação da Semana Nacional dos Técnicos Industriais 2022, em Brasília. Na ocasião, foi divulgado o Mapa do Trabalho Industrial 2022/2025, que mapeia as demandas do setor e possibilita planejamento de ações e políticas públicas.

A especialista do Observatório Nacional da Indústria Senai/CNI – autor do estudo, Anaely Machado, apresentou os dados aos participantes. Os mediadores da palestra foram o presidente do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Espírito Santo (CRT-ES), Valmir Xavier, e o presidente do Conselho Regional dos Técnicos Industriais 4, (CRT 04) Valdir Aparecido Rosa.

De acordo com o levantamento, até 2025, o Brasil terá que qualificar cerca de 9,6 milhões de pessoas em ocupações industriais. Em termos quantitativos, isso significa que três a cada quatro trabalhadores precisarão passar pela formação. Do total de quase dez milhões, dois milhões com informações iniciais – para repor inativos e preencher novas vagas, e 7,6 milhões com formação continuada.

Anaely Machado ressaltou o lento crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e o baixo crescimento da indústria. A realidade, de acordo com ela, não pode ser vista com pessimismo, mas como um desafio.

“A formação continua sendo um fator crítico. Eu chamo muita atenção para essa mensagem, porque para você superar o baixo crescimento que tem sido vivenciado pela economia, em especial, pela indústria, é preciso pensar em formas de impulsionar. E uma das formas é tendo profissionais mais qualificados”, avaliou.

Um dado positivo apresentado pela especialista é que as ocupações de nível técnico e superior demonstram taxas de crescimento mais elevadas, mesmo durante a pandemia, quando houve perda de emprego e renda. Sobre os profissionais pouco qualificados, ela informou que representam 75% do emprego industrial, sendo que o olhar para esses deve ser especial para garantir qualificação o quanto antes.

Por fim, Anaely Machado reforçou a importância da educação continuada. “Aprender continuamente ao longo da vida não vai mudar, não tem volta, A gente não faz mais uma formação e fica ali naquela formação para o resto da vida. Na verdade, é muito comum que a cada ano período de tempo os profissionais tenham uma formação complementar. Isso é importante porque nem todo mundo volta pra faculdade ou para um curso técnico para aprender o que viu nos últimos anos. o mercado de trabalho está mudando muito rápido é preciso ter esse aprendizado continuo um dos grandes desafios tem a competência e capacidade de continuar aprendendo ao longo da longo da vida posteriormente”, finalizou.

A Semana Nacional dos Técnicos Industriais é uma iniciativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), em parceria com os conselhos regionais integrantes do Sistema CFT/CRTS, para promover o debate de temas voltados à valorização da categoria, que reúne mais de 672 mil técnicos industriais atuantes em diversas modalidades técnicas.

A programação da Semana Nacional do Técnico Industrial 2022 prossegue até sexta-feira (23) com o Fórum de Presidentes, palestras, encontros setoriais, posse festiva da nova diretoria do CFT e homenagens aos profissionais pelos serviços relevantes prestados à população.