...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Eleição da primeira Diretoria Executiva do CFT completa três anos

Período foi de grandes conquistas para os Técnicos Industriais brasileiros

Diretoria Executiva do CFT 2018/2022. Da esquerda para a direita: Solomar Rockembach (Diretor Financeiro); José Carlos Coutinho (Vice-Presidente); Wilson Wanderlei Vieira (Presidente); Francisco Viana Balbino (Diretor Administrativo); Bernardino José Gomes (Diretor de Fiscalização e Normas)

Há três anos, em 22 de junho de 2018, era eleita a primeira Diretoria Executiva do Conselho Federal dos Técnicos Industriais – CFT. Um marco importante para o movimento e para toda a categoria dos Técnicos Industriais do país.

Eleita exclusivamente pelos Técnicos Industriais para o quadriênio 2018/2022, a Diretoria Executiva do CFT é composta pelo Presidente Wilson Wanderlei Vieira (Técnico em Edificações); Vice-Presidente José Carlos Coutinho (Técnico em Agrimensura); Diretor Administrativo Francisco Viana Balbino (Técnico em Eletrônica); Diretor Financeiro Solomar Rockembach (Técnico em Eletrônica) e o Diretor de Fiscalização e Normas Bernardino José Gomes (Técnico em Eletrotécnica).

A eleição aconteceu meses depois da criação do CFT, ocorrida em 26 de março de 2018, quando o então Presidente da República Michel Temer sancionou a Lei nº 13.639/2018, que criou o Conselho Federal e Regionais dos Técnicos Industriais. Eventos que representam a independência e autonomia dos profissionais técnicos em relação ao antigo conselho em que eram cerceados durante décadas, que em nada representava os anseios da categoria. A partir da criação do CFT e da eleição de sua primeira diretoria, os Técnicos Industriais passaram a ter vez e voz, sendo eles próprios os definidores de seu próprio rumo.

Em apenas três anos muito se fez a favor dos Técnicos Industriais por meio desta primeira gestão. Mesmo com a pandemia de Covid-19 assolando o país entre 2020 e 2021, a Diretoria Executiva do CFT tem trabalhado para que os técnicos continuem a exercer livremente sua profissão, o que tem acontecido sistematicamente por meio das inúmeras resoluções que o órgão tem expedido periodicamente, garantindo a valorização profissional dos Técnicos Industriais em suas diferentes modalidades.

Uma luta antiga encampada pela diretoria, e que ganhou corpo recentemente, é o Projeto de Alteração do Decreto nº 90.922/85, que regulamenta a Lei nº 5.524, de 5 de novembro de 1968, que dispõe sobre o exercício da profissão de Técnico Industrial e Técnico Agrícola de nível médio. A alteração pretendida pelo CFT visa ampliar as atribuições dos Técnicos em Edificações e Técnicos em Construção Civil para que possam projetar, calcular, dirigir, executar e responsabilizar-se tecnicamente por obras de edificações de até 300m² de área construída, podendo ser distribuídos em até três pavimentos e projetos complementares. Atualmente só é permitida a estes profissionais tais atribuições com até 80m² de área construída. A proposta foi entregue pela Diretoria Executiva do CFT à Ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República (SEGOV), Flávia Arruda, no último dia 14 de junho no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), e aguarda parecer do Governo Federal.

Outra conquista importante desta diretoria foi a aquisição da sede própria do CFT, localizado em dois andares do Edifício Oscar Niemeyer, em Brasília (DF). No local concentram-se os trabalhos da Executiva, setores Administrativo e Financeiro, Centro de Serviços Compartilhados (CSC), Gerência Técnica (GETEC), Gerência Geral, Comissões Temáticas e Comunicação. Uma infraestrutura completa para oferecer melhor serviço e atendimento aos Técnicos Industriais e aos Conselhos Regionais de todo o Brasil.

Os próximos passos de atuação da Diretoria Executiva do CFT visam o fortalecimento do ensino técnico em todo o território nacional e a especialização pós-médio em formação continuada, já preconizado pelo Ministério da Educação (MEC). E as tratativas para uma audiência com o Ministro da Educação para tratar da inclusão de pesquisa no Ensino Técnico e a necessidade de transformação de escolas convencionais em escolas técnicas, beneficiando milhões de jovens brasileiros com uma profissão.

O presidente do CFT Wilson Wanderlei Vieira manifestou, em nome da Diretoria Executiva, a satisfação pelos três anos desta eleição e pela possibilidade de contribuir para a valorização dos Técnicos Industriais. “São três anos importantes que representam essa luta de mais de 40 anos para a criação de um conselho. E estamos aqui hoje, enquanto Diretoria Executiva do CFT, trabalhando para os técnicos, algo que nunca eles tiveram. É uma grande satisfação estar à frente do CFT, juntamente com os demais companheiros de diretoria, comemorando três de atividades, eleitos para prestar esta grande contribuição aos Técnicos Industriais”, expressou.

Últimas notícias

Presidente do CFT destaca importância da Itaipu Binacional

Companhia pública, líder mundial em geração de energia, fundada em 17 de maio de 1974, completa 50 anos de história.  
Ler mais...

Encontro das Diretorias Administrativas aborda gestão de pessoas

Boas práticas e processos de recursos humanos são o principal assunto da manhã do segundo dia da reunião, realizada na sede do Conselho Federal dos…
Ler mais...

Na Câmara dos Deputados, CFT participa de homenagem à Itaipu Binacional

Em sessão solene proposta pela deputada Gleisi Helena Hoffmann (PT-PR), Câmara dos Deputados celebrou o 50º aniversário de fundação da companhia pública criada e regida…
Ler mais...

Eleição da primeira Diretoria Executiva do CFT completa três anos

Período foi de grandes conquistas para os Técnicos Industriais brasileiros

Diretoria Executiva do CFT 2018/2022. Da esquerda para a direita: Solomar Rockembach (Diretor Financeiro); José Carlos Coutinho (Vice-Presidente); Wilson Wanderlei Vieira (Presidente); Francisco Viana Balbino (Diretor Administrativo); Bernardino José Gomes (Diretor de Fiscalização e Normas)

Há três anos, em 22 de junho de 2018, era eleita a primeira Diretoria Executiva do Conselho Federal dos Técnicos Industriais – CFT. Um marco importante para o movimento e para toda a categoria dos Técnicos Industriais do país.

Eleita exclusivamente pelos Técnicos Industriais para o quadriênio 2018/2022, a Diretoria Executiva do CFT é composta pelo Presidente Wilson Wanderlei Vieira (Técnico em Edificações); Vice-Presidente José Carlos Coutinho (Técnico em Agrimensura); Diretor Administrativo Francisco Viana Balbino (Técnico em Eletrônica); Diretor Financeiro Solomar Rockembach (Técnico em Eletrônica) e o Diretor de Fiscalização e Normas Bernardino José Gomes (Técnico em Eletrotécnica).

A eleição aconteceu meses depois da criação do CFT, ocorrida em 26 de março de 2018, quando o então Presidente da República Michel Temer sancionou a Lei nº 13.639/2018, que criou o Conselho Federal e Regionais dos Técnicos Industriais. Eventos que representam a independência e autonomia dos profissionais técnicos em relação ao antigo conselho em que eram cerceados durante décadas, que em nada representava os anseios da categoria. A partir da criação do CFT e da eleição de sua primeira diretoria, os Técnicos Industriais passaram a ter vez e voz, sendo eles próprios os definidores de seu próprio rumo.

Em apenas três anos muito se fez a favor dos Técnicos Industriais por meio desta primeira gestão. Mesmo com a pandemia de Covid-19 assolando o país entre 2020 e 2021, a Diretoria Executiva do CFT tem trabalhado para que os técnicos continuem a exercer livremente sua profissão, o que tem acontecido sistematicamente por meio das inúmeras resoluções que o órgão tem expedido periodicamente, garantindo a valorização profissional dos Técnicos Industriais em suas diferentes modalidades.

Uma luta antiga encampada pela diretoria, e que ganhou corpo recentemente, é o Projeto de Alteração do Decreto nº 90.922/85, que regulamenta a Lei nº 5.524, de 5 de novembro de 1968, que dispõe sobre o exercício da profissão de Técnico Industrial e Técnico Agrícola de nível médio. A alteração pretendida pelo CFT visa ampliar as atribuições dos Técnicos em Edificações e Técnicos em Construção Civil para que possam projetar, calcular, dirigir, executar e responsabilizar-se tecnicamente por obras de edificações de até 300m² de área construída, podendo ser distribuídos em até três pavimentos e projetos complementares. Atualmente só é permitida a estes profissionais tais atribuições com até 80m² de área construída. A proposta foi entregue pela Diretoria Executiva do CFT à Ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República (SEGOV), Flávia Arruda, no último dia 14 de junho no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), e aguarda parecer do Governo Federal.

Outra conquista importante desta diretoria foi a aquisição da sede própria do CFT, localizado em dois andares do Edifício Oscar Niemeyer, em Brasília (DF). No local concentram-se os trabalhos da Executiva, setores Administrativo e Financeiro, Centro de Serviços Compartilhados (CSC), Gerência Técnica (GETEC), Gerência Geral, Comissões Temáticas e Comunicação. Uma infraestrutura completa para oferecer melhor serviço e atendimento aos Técnicos Industriais e aos Conselhos Regionais de todo o Brasil.

Os próximos passos de atuação da Diretoria Executiva do CFT visam o fortalecimento do ensino técnico em todo o território nacional e a especialização pós-médio em formação continuada, já preconizado pelo Ministério da Educação (MEC). E as tratativas para uma audiência com o Ministro da Educação para tratar da inclusão de pesquisa no Ensino Técnico e a necessidade de transformação de escolas convencionais em escolas técnicas, beneficiando milhões de jovens brasileiros com uma profissão.

O presidente do CFT Wilson Wanderlei Vieira manifestou, em nome da Diretoria Executiva, a satisfação pelos três anos desta eleição e pela possibilidade de contribuir para a valorização dos Técnicos Industriais. “São três anos importantes que representam essa luta de mais de 40 anos para a criação de um conselho. E estamos aqui hoje, enquanto Diretoria Executiva do CFT, trabalhando para os técnicos, algo que nunca eles tiveram. É uma grande satisfação estar à frente do CFT, juntamente com os demais companheiros de diretoria, comemorando três de atividades, eleitos para prestar esta grande contribuição aos Técnicos Industriais”, expressou.