...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Diretoria Executiva do CFT repudia tentativa de desqualificação dos Técnicos em Edificações

Diferente do conteúdo do vídeo intitulado “Como se tornar Gerente de Obra e receber de R$10mil a R$15mil – Treinamento Gerente de Obras”, as atribuições e prerrogativas do Técnico Industrial em Edificações e Técnico Industrial em Construção Civil, estão definidas por meio de resolução aprovada pelo Plenário do CFT

O Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), por meio da Diretoria Executiva, manifesta repúdio à tentativa de desqualificação dos Técnicos Industriais em Edificações, promovida pelo “Eng/Arq Fabricio Rossi”, no canal #ApaixonadosPorObra, do Youtube.

Diferente do conteúdo do vídeo intitulado “Como se tornar Gerente de Obra e receber de R$10mil a R$15mil – Treinamento Gerente de Obras”, as atribuições e prerrogativas do Técnico Industrial em Edificações e Técnico Industrial em Construção Civil, estão definidas por meio de resolução aprovada pelo Plenário do CFT, autarquia federal competente pela emissão das normativas necessárias ao exercício profissional, conforme estabelece a legislação vigente.

Sendo assim, é inverídica a manifestação do senhor Fabricio Rossi, que afirma: “O Técnico em Edificações não pode ser gerente de obras. Não tem maturidade para ser gerente de obras. Não tem habilitação para ser gerente de obras”.

Inoportunas e preconceituosas palavras ditas sem embasamento teórico, afrontam a Lei nº 5.524, de 05 de novembro de 1968 – que dispõe sobre o exercício da profissão de técnico industrial e técnico agrícola de nível médio ou de 2º grau -, ignoram os fundamentos do Artigo nº 19 do Decreto Federal nº 90.922/1985 e a Resolução 108/2020 do CFT, que define:

Art. 2º.  As atribuições profissionais do Técnico Industrial em Edificações e do Técnico Industrial em Construção Civil, para efeito do exercício profissional, consistem em:

1 – executar, dirigir e ou conduzir a execução técnica de trabalhos profissionais, bem como orientar e coordenar equipes, na execução de instalações, montagens, operação, reparos ou manutenção de edificações e demais obras da construção civil, em trabalhos próprios ou de outros profissionais;

Art. 3º. O Técnico Industrial em Edificações e o Técnico Industrial em Construção Civil têm as seguintes atribuições técnicas: 

1 – projetar, dirigir e ampliar as construções de até dois pavimentos, bem como atuar na regularização de obra ou construção junto aos Órgãos Municipais, Estaduais e Federais, inclusive Corpo de Bombeiros Militar ou Civil; 

Brasília, 11 de fevereiro de 2022.

Diretoria Executiva

Últimas notícias

Presidente do CFT destaca importância da Itaipu Binacional

Companhia pública, líder mundial em geração de energia, fundada em 17 de maio de 1974, completa 50 anos de história.  
Ler mais...

Encontro das Diretorias Administrativas aborda gestão de pessoas

Boas práticas e processos de recursos humanos são o principal assunto da manhã do segundo dia da reunião, realizada na sede do Conselho Federal dos…
Ler mais...

Na Câmara dos Deputados, CFT participa de homenagem à Itaipu Binacional

Em sessão solene proposta pela deputada Gleisi Helena Hoffmann (PT-PR), Câmara dos Deputados celebrou o 50º aniversário de fundação da companhia pública criada e regida…
Ler mais...

Diretoria Executiva do CFT repudia tentativa de desqualificação dos Técnicos em Edificações

Diferente do conteúdo do vídeo intitulado “Como se tornar Gerente de Obra e receber de R$10mil a R$15mil – Treinamento Gerente de Obras”, as atribuições e prerrogativas do Técnico Industrial em Edificações e Técnico Industrial em Construção Civil, estão definidas por meio de resolução aprovada pelo Plenário do CFT

O Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), por meio da Diretoria Executiva, manifesta repúdio à tentativa de desqualificação dos Técnicos Industriais em Edificações, promovida pelo “Eng/Arq Fabricio Rossi”, no canal #ApaixonadosPorObra, do Youtube.

Diferente do conteúdo do vídeo intitulado “Como se tornar Gerente de Obra e receber de R$10mil a R$15mil – Treinamento Gerente de Obras”, as atribuições e prerrogativas do Técnico Industrial em Edificações e Técnico Industrial em Construção Civil, estão definidas por meio de resolução aprovada pelo Plenário do CFT, autarquia federal competente pela emissão das normativas necessárias ao exercício profissional, conforme estabelece a legislação vigente.

Sendo assim, é inverídica a manifestação do senhor Fabricio Rossi, que afirma: “O Técnico em Edificações não pode ser gerente de obras. Não tem maturidade para ser gerente de obras. Não tem habilitação para ser gerente de obras”.

Inoportunas e preconceituosas palavras ditas sem embasamento teórico, afrontam a Lei nº 5.524, de 05 de novembro de 1968 – que dispõe sobre o exercício da profissão de técnico industrial e técnico agrícola de nível médio ou de 2º grau -, ignoram os fundamentos do Artigo nº 19 do Decreto Federal nº 90.922/1985 e a Resolução 108/2020 do CFT, que define:

Art. 2º.  As atribuições profissionais do Técnico Industrial em Edificações e do Técnico Industrial em Construção Civil, para efeito do exercício profissional, consistem em:

1 – executar, dirigir e ou conduzir a execução técnica de trabalhos profissionais, bem como orientar e coordenar equipes, na execução de instalações, montagens, operação, reparos ou manutenção de edificações e demais obras da construção civil, em trabalhos próprios ou de outros profissionais;

Art. 3º. O Técnico Industrial em Edificações e o Técnico Industrial em Construção Civil têm as seguintes atribuições técnicas: 

1 – projetar, dirigir e ampliar as construções de até dois pavimentos, bem como atuar na regularização de obra ou construção junto aos Órgãos Municipais, Estaduais e Federais, inclusive Corpo de Bombeiros Militar ou Civil; 

Brasília, 11 de fevereiro de 2022.

Diretoria Executiva