...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

CFT reformula código de ética e disciplina profissional

Resolução publicada no Diário Oficial da União reformula o Código de Ética Profissional para os técnicos industriais registrados no Sistema CFT/CRTs.

O Diário Oficial da União (DOU) publicou resolução que reformula o Código de Ética e Disciplina Profissional dos técnicos industriais registrados no Sistema CFT/CRTs. A normativa aprovada pelo Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) incorpora dispositivos adequados à evolução histórica, econômica, social, política e cultural, estimulando a conduta profissional cidadã de homens e mulheres que elaboram estudos, executam projetos e prestam serviços em diversos setores da economia nacional.

Aprovada na 29ª sessão plenária ordinária, a última do ano, a Resolução Nº206/2022, revoga resolução anterior, criada em 2018. O documento foi elaborado com base no Regimento Interno, na necessidade do aprimoramento constante dos atos normativos da autarquia federal, e passa a valer como um instrumento balizador para profissionais técnicos e da sociedade. A redação do texto, que entrou em vigor no dia 20 de dezembro, trata dos princípios que norteiam o exercício profissional; das obrigações profissionais que passam a ser de interesse público e privado; das relações profissionais e comerciais, além dos direitos e deveres perante o conselho de classe.

Palavra do Presidente

O presidente do CFT destaca que a reformulação do Código de Ética Profissional é resultado de um pacto do CFT com a categoria. Solomar Rockembach afirma que a sociedade sabe reconhecer os profissionais que exercem a profissão com ética e competência, contribuindo assim, com a valorização da categoria formada por mais de 672 mil técnicos registrados no Sistema CFT/CRTs.

Princípios

O primeiro artigo do Código de Ética e Disciplina estabelece que o técnico industrial é um profissional liberal que exerce atividades intelectuais de interesse público e alcance social mediante complexa relação de trabalho. Para o exercício legal da profissão, fica estabelecido que o profissional deve possuir formação técnica, conhecimento e prática compatível com a área de atuação.

Interesse público e relação com a sociedade

Entre suas obrigações, o técnico industrial deve defender o interesse público e respeitar a legislação e os normativos do Conselho Federal dos Técnicos Industriais, que regem o exercício profissional. Os profissionais devem observar as consequências de suas atividades segundo os princípios de sustentabilidade socioambiental e contribuir para a qualidade da vida em sociedade. Os técnicos industriais registrados no Sistema CFT/CRTs devem ainda empregar esforços para assegurar o atendimento das necessidades humanas referentes à funcionalidade, economicidade, durabilidade, conforto, higiene e acessibilidade das obras e serviços prestados.

Relações comerciais

Nas relações comerciais, os técnicos industriais devem estabelecer contratos com base nos princípios éticos; declarar-se impedido de assumir responsabilidades profissional que extrapole os limites de suas atribuições; bem como contribuir para o aperfeiçoamento e desenvolvimento das tecnologias referentes à concepção e execução das atividades do ciclo das obras e serviços.

O Código de Ética e Disciplina recomenda também que o técnico industrial deve exercer suas atividades profissionais de maneira consciente, competente, imparcial e sem preconceitos, com habilidade, atenção e diligência, respeitando as leis, os contratos e as normas técnicas estabelecidas.

Condutas vedadas

Entre as condutas vedadas, o técnico industrial não deve usar de privilégio profissional ou faculdade decorrente de função de forma abusiva, para fins discriminatórios ou para auferir vantagens pessoais; prestar orientação, proposta, prescrição técnica ou qualquer ato profissional de modo a resultar danos às pessoas ou a seus bens patrimoniais; aceitar trabalho, contrato, emprego, função ou tarefa para os quais não tenha efetiva atribuição conforme as resoluções do Conselho Federal dos Técnicos Industriais.

Infrações éticas

Constitui-se infração ética todo ato cometido pelo profissional que atente contra os princípios éticos, descumpra os deveres do ofício, pratique condutas expressamente vedadas ou lese direitos reconhecidos, bem como a violação de qualquer dispositivo do Código de Ética e Disciplina.

A resolução completa está disponível no Portal da Transparência.

Últimas notícias

Fiscalização apresenta resultados das avaliações de conformidade

Indicadores das atividades de equipes de fiscalização dos onze regionais que integram o Sistema CFT/CRTs relativos ao ano de 2023, colhidos durante as visitas de…
Ler mais...

CFT prestigia posse no Conselho Federal de Contabilidade

Diretoria executiva do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) participou da solenidade prestigiada por deputados, senadores, representantes do Governo Federal, Governo do Distrito Federal, Tribunal…
Ler mais...

CFT aprimora Plano Nacional de Fiscalização Integrada

Normativa aprovada pelo Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) modifica a resolução nº 190/2022 para aperfeiçoar as diretrizes de planejamento e execução da…
Ler mais...

CFT reformula código de ética e disciplina profissional

Resolução publicada no Diário Oficial da União reformula o Código de Ética Profissional para os técnicos industriais registrados no Sistema CFT/CRTs.

O Diário Oficial da União (DOU) publicou resolução que reformula o Código de Ética e Disciplina Profissional dos técnicos industriais registrados no Sistema CFT/CRTs. A normativa aprovada pelo Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) incorpora dispositivos adequados à evolução histórica, econômica, social, política e cultural, estimulando a conduta profissional cidadã de homens e mulheres que elaboram estudos, executam projetos e prestam serviços em diversos setores da economia nacional.

Aprovada na 29ª sessão plenária ordinária, a última do ano, a Resolução Nº206/2022, revoga resolução anterior, criada em 2018. O documento foi elaborado com base no Regimento Interno, na necessidade do aprimoramento constante dos atos normativos da autarquia federal, e passa a valer como um instrumento balizador para profissionais técnicos e da sociedade. A redação do texto, que entrou em vigor no dia 20 de dezembro, trata dos princípios que norteiam o exercício profissional; das obrigações profissionais que passam a ser de interesse público e privado; das relações profissionais e comerciais, além dos direitos e deveres perante o conselho de classe.

Palavra do Presidente

O presidente do CFT destaca que a reformulação do Código de Ética Profissional é resultado de um pacto do CFT com a categoria. Solomar Rockembach afirma que a sociedade sabe reconhecer os profissionais que exercem a profissão com ética e competência, contribuindo assim, com a valorização da categoria formada por mais de 672 mil técnicos registrados no Sistema CFT/CRTs.

Princípios

O primeiro artigo do Código de Ética e Disciplina estabelece que o técnico industrial é um profissional liberal que exerce atividades intelectuais de interesse público e alcance social mediante complexa relação de trabalho. Para o exercício legal da profissão, fica estabelecido que o profissional deve possuir formação técnica, conhecimento e prática compatível com a área de atuação.

Interesse público e relação com a sociedade

Entre suas obrigações, o técnico industrial deve defender o interesse público e respeitar a legislação e os normativos do Conselho Federal dos Técnicos Industriais, que regem o exercício profissional. Os profissionais devem observar as consequências de suas atividades segundo os princípios de sustentabilidade socioambiental e contribuir para a qualidade da vida em sociedade. Os técnicos industriais registrados no Sistema CFT/CRTs devem ainda empregar esforços para assegurar o atendimento das necessidades humanas referentes à funcionalidade, economicidade, durabilidade, conforto, higiene e acessibilidade das obras e serviços prestados.

Relações comerciais

Nas relações comerciais, os técnicos industriais devem estabelecer contratos com base nos princípios éticos; declarar-se impedido de assumir responsabilidades profissional que extrapole os limites de suas atribuições; bem como contribuir para o aperfeiçoamento e desenvolvimento das tecnologias referentes à concepção e execução das atividades do ciclo das obras e serviços.

O Código de Ética e Disciplina recomenda também que o técnico industrial deve exercer suas atividades profissionais de maneira consciente, competente, imparcial e sem preconceitos, com habilidade, atenção e diligência, respeitando as leis, os contratos e as normas técnicas estabelecidas.

Condutas vedadas

Entre as condutas vedadas, o técnico industrial não deve usar de privilégio profissional ou faculdade decorrente de função de forma abusiva, para fins discriminatórios ou para auferir vantagens pessoais; prestar orientação, proposta, prescrição técnica ou qualquer ato profissional de modo a resultar danos às pessoas ou a seus bens patrimoniais; aceitar trabalho, contrato, emprego, função ou tarefa para os quais não tenha efetiva atribuição conforme as resoluções do Conselho Federal dos Técnicos Industriais.

Infrações éticas

Constitui-se infração ética todo ato cometido pelo profissional que atente contra os princípios éticos, descumpra os deveres do ofício, pratique condutas expressamente vedadas ou lese direitos reconhecidos, bem como a violação de qualquer dispositivo do Código de Ética e Disciplina.

A resolução completa está disponível no Portal da Transparência.