...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

CFT e CNM estudam parceria em prol de maior divulgação do registro e legislação dos técnicos industriais

CFT e Confederação Nacional dos Municípios tratam de parceria pelo esclarecimento de gestores estaduais acerca do registro e legislação dos técnicos industriais

Na quarta-feira (14/10), o Presidente do CFT Wilson Wanderlei Vieira, o Vice-Presidente José Carlos Coutinho e os Diretores Francisco Viana Balbino, Solomar Pereira Rockembach e Bernardino José Gomes se reuniram por videoconferência com Glademir Aroldi, Presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e Assessoria, para estudar uma possível parceria entre as duas instituições.

Na reunião, acompanhada pela equipe do gabinete do deputado Giovani Cherini do PL-RS (o Coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Ensino Técnico) – o Conselho destacou seu objetivo de coibir as dúvidas e desinformação, especialmente entre gestores estaduais, acerca do registro dos técnicos industriais, de suas atribuições profissionais e da legislação que normatiza suas atividades.

Dada a criação do Conselho dos Técnicos Industriais ainda recente, algumas prefeituras, por vezes, não reconhecem o novo Conselho e os profissionais por ele registrados. Dito isso, o Presidente do CFT, o Técnicos em Edificações Wilson Wanderlei Vieira, pontua que o não reconhecimento do registro dos técnicos ou exclusão destes profissionais de licitações, tomadas de preço, concursos e outras demandas de serviço – configura descumprimento da lei por parte das prefeituras, pois as atividades dos técnicos normatizadas pelo CFT possuem arcabouço legal.

A Diretoria lembrou que é atribuição dos técnicos executar obras de até 80 metros quadrados e que, em muitas cidades nas quais não há engenheiros, eles podem exercer atividades com liberação de alvarás, por exemplo, e outros serviços públicos referentes à construção civil. No Estado, para esclarecer os gestores, o CRT-BA buscou a União dos Municípios da Bahia (UPB), que emitiu uma nota técnica – explica o Presidente do CRT Bahia, Sandro Augusto, também presente na reunião.

Na ocasião, o CFT destacou ainda que a CNM e as entidades estaduais não devem intervir na prefeitura e, deste modo, a ideia da parceria promoveria maior clareza sobre o tema e evitaria que o Conselho tenha que entrar com ação, impugnando edital e atrasando obras – um problema frequente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias

Associação dos Servidores do Senado Federal homenageia chefe de gabinete do CFT

Célio Araújo recebeu diploma das mãos do Senador Rodrigo Pacheco (PSD/MG) em, reconhecimento ao histórico de trabalho desenvolvido como servidor do Senado Federal
Ler mais...

CFT presente na Marcha em Defesa dos Municípios

Estande do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) na 25ª edição do evento organizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) amplia aproximação com chefes do…
Ler mais...

Presidente do CFT destaca importância da Itaipu Binacional

Companhia pública, líder mundial em geração de energia, fundada em 17 de maio de 1974, completa 50 anos de história.  
Ler mais...

CFT e CNM estudam parceria em prol de maior divulgação do registro e legislação dos técnicos industriais

CFT e Confederação Nacional dos Municípios tratam de parceria pelo esclarecimento de gestores estaduais acerca do registro e legislação dos técnicos industriais

Na quarta-feira (14/10), o Presidente do CFT Wilson Wanderlei Vieira, o Vice-Presidente José Carlos Coutinho e os Diretores Francisco Viana Balbino, Solomar Pereira Rockembach e Bernardino José Gomes se reuniram por videoconferência com Glademir Aroldi, Presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e Assessoria, para estudar uma possível parceria entre as duas instituições.

Na reunião, acompanhada pela equipe do gabinete do deputado Giovani Cherini do PL-RS (o Coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Ensino Técnico) – o Conselho destacou seu objetivo de coibir as dúvidas e desinformação, especialmente entre gestores estaduais, acerca do registro dos técnicos industriais, de suas atribuições profissionais e da legislação que normatiza suas atividades.

Dada a criação do Conselho dos Técnicos Industriais ainda recente, algumas prefeituras, por vezes, não reconhecem o novo Conselho e os profissionais por ele registrados. Dito isso, o Presidente do CFT, o Técnicos em Edificações Wilson Wanderlei Vieira, pontua que o não reconhecimento do registro dos técnicos ou exclusão destes profissionais de licitações, tomadas de preço, concursos e outras demandas de serviço – configura descumprimento da lei por parte das prefeituras, pois as atividades dos técnicos normatizadas pelo CFT possuem arcabouço legal.

A Diretoria lembrou que é atribuição dos técnicos executar obras de até 80 metros quadrados e que, em muitas cidades nas quais não há engenheiros, eles podem exercer atividades com liberação de alvarás, por exemplo, e outros serviços públicos referentes à construção civil. No Estado, para esclarecer os gestores, o CRT-BA buscou a União dos Municípios da Bahia (UPB), que emitiu uma nota técnica – explica o Presidente do CRT Bahia, Sandro Augusto, também presente na reunião.

Na ocasião, o CFT destacou ainda que a CNM e as entidades estaduais não devem intervir na prefeitura e, deste modo, a ideia da parceria promoveria maior clareza sobre o tema e evitaria que o Conselho tenha que entrar com ação, impugnando edital e atrasando obras – um problema frequente.