Brasil vive aumento de acidentes com manutenções de rede elétrica realizadas por mão de obra não qualificada

  • 7 de agosto de 2019

Dentre os 891 acidentes registrados no ano passado, a maioria ocorreu durante obras e reparos realizados em casas e prédios, pelos próprios moradores sem conhecimento técnico

Segundo a Abradee, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, o Brasil contabilizou 891 vítimas de descargas elétricas em 2018, das quais 271 morreram. A maior parte das mortes ocorreu durante obras e manutenções prediais – em outras palavras, pequenos consertos em casa – que embora pareçam simples, conferem alto risco, principalmente se não forem executados por profissionais habilitados.

Nesta quarta (07/8), a Rede Globo divulgou reportagem, no telejornal “Bom Dia, Brasil”, sobre os riscos de se fazer qualquer tipo de manutenção predial por conta própria – uma vez que muitos brasileiros priorizam economizar deixando de contratar profissionais especializados, em detrimento da própria segurança.

Segundo Marcelo Puertas, Diretor de Alta Tensão/Enel da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, a cultura do improviso deve ser combatida, de modo que os brasileiros se atentem para importância de contratarem um profissional, para que com mão de obra especializada de técnicos e técnicas em construção civil, edificações e eletrotécnica sejam evitados reveses e acidentes.

No mesmo dia, o Conselho Federal dos Técnicos Industriais promoveu o I Seminário de Fiscalização dos Conselhos de Técnicos Industriais, evento que recebeu os Conselhos Regionais em Brasília com o objetivo de apresentar novas diretrizes de fiscalização, mediante as especificidades de cada região do Brasil.

Na ocasião, debateu-se também a disseminação de informação, por meio de ações educativas que pontuem a contratação de serviços prestados por técnicos e técnicas industriais – além do objetivo de coibir o exercício ilegal da profissão.

Enquanto órgão de fiscalização, o CFT, cuja criação se deu pela Lei nº 13.639 de 2018, tem promovido treinamentos, seminários e adesão a sistemas de informatização de ponta. Dessa forma, o Conselho corrobora para a ampliação da atuação dos técnicos e técnicas registrados e devidamente certificados – e com a segurança da sociedade, que obtém a garantia de contratar serviços qualificados.

Assista a reportagem aqui

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Últimas notícias

CFT garante a inscrição dos técnicos industriais no Cadastro Eletrônico de Peritos (eCPTEC)

Após requisição do conselho, editais ganham alteração para que os técnicos industriais tenham a possibilidade de inscrição no Cadastro Eletrônico de Peritos e Órgãos Técnicos…
Ler mais...

Outubro Rosa: por que é preciso falar disso?

Instituições públicas e privadas em todo o mundo promovem campanha em prol da prevenção do câncer de mama. O câncer de mama corresponde à quinta…
Ler mais...

I Seminário Internacional dos Técnicos Industriais

Evento celebrou o dia nacional do técnico junto a dirigentes e representantes dos técnicos industriais de diversos países Na segunda-feira (23/9), o CFT celebrou o…
Ler mais...