...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

Auditoria Interna contribui com aprimoramento dos processos de gestão

Prevenção, orientação e controle. Estas são principais finalidades da Auditoria Interna, unidade organizacional independente do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), criada em cumprimento a obrigação legal e regimental da autarquia federal para supervisionar a gestão da própria autarquia federal e dos conselhos regionais que integram o Sistema CFT/CRTs.

Aprovada pelo Plenário do CFT e instituída por meio Resolução n.º161/2021 a Auditoria Interna atua com as prerrogativas de orientar e subsidiar gestores e equipes responsáveis pelas áreas de planejamento, orçamento e programação financeira. As atividades são desenvolvidas com base e respeito aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Eficiência de gestão

“A Auditoria Interna busca examinar a regularidade e avaliar a eficiência da gestão administrativa e os resultados alcançados, bem como apresentar subsídios para o aperfeiçoamento dos procedimentos administrativos, sempre alinhados aos objetivos e metas fixados pela administração”, ressalta o auditor José Luiz de Almeida Silvano. O profissional graduado em Ciências Contábeis integra a equipe formada pelo economista Ronalde Silva Lins, com o apoio administrativo de Angélica Crisóstomo e João Paulo Duarte.

Planejamento, execução e monitoramento

A atuação da Auditoria Interna se divide em três fases: planejamento, execução e monitoramento. “As atividades da auditoria interna são realizadas de forma sistemática e disciplinada, buscando o aprimoramento dos processos de governança necessários ao atingimento das metas estipuladas”, acrescenta o auditor José Luiz de Almeida Silvano

Plano e cronograma

Na primeira fase, é elaborado o Plano Anual de Auditoria Interna (Paint). O documento contém o cronograma dos trabalhos das unidades de auditoria para o exercício e segue as orientações da Instrução Normativa (IN) n° 24/2015, da Controladoria-Geral da União (CGU), que são atualizadas periodicamente.

Na fase de execução os auditores visitam o conselho a ser auditado e colocam em prática os programas previstos no Paint. O relatório prévio é encaminhado para os gestores do conselho auditado, que podem e devem se manifestar sobre os achados de auditoria. Ainda nesta fase, são elaborados os relatórios finais, com o resultado das avaliações e as recomendações. As análises realizadas nesta etapa, também servem para subsidiar as atividades posteriores de auditoria.

Na fase do monitoramento são observados, dois aspectos. O primeiro os auditores avaliam o posicionamento dos auditados. Na segunda fase é feita a confirmação dos posicionamentos, que embasam a conclusão do processo de auditoria e resultam na elaboração do Relatório Anual de Atividades de Auditoria Interna (Raint).

Independência

Os trabalhos da auditoria interna são realizados de forma independente em relação às áreas do CFT e dos regionais auditados, estando o setor vinculado administrativamente à diretoria executiva do CFT, que recebe os relatórios e faz os encaminhamentos necessários, conforme prevê a legislação vigente, primando pela legalidade e transparência nos atos da gestão 2022/2026.

 

Texto elaborado com a colaboração do jornalista João Vitor Bispo Galvão

Fotos: Antonio Grzybowski e Rafael Elias Passos

 

 

Últimas notícias

Conquistas e desafios serão temas da 5ª Semana Nacional dos Técnicos Industriais

Comissão organizadora do evento promovido pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) prepara programação para evidenciar o protagonismo dos profissionais registrados no Sistema CFT/CRTs no…
Ler mais...

Diretoria executiva valida procedimentos técnicos no ambiente profissional

A partir desta quarta-feira (17/07) o Sistema de Informação dos Conselhos dos Técnicos Industriais (Sinceti) habilita o registro de atividades nas modalidades de Mecânica, Meio…
Ler mais...

Ministério Público Federal acolhe representação do CFT

Procuradoria da República do Distrito Federal investiga possível ilegalidade de resoluções e usurpação do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas (CFTA), sobre atribuições do Conselho Federal…
Ler mais...

Auditoria Interna contribui com aprimoramento dos processos de gestão

Prevenção, orientação e controle. Estas são principais finalidades da Auditoria Interna, unidade organizacional independente do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), criada em cumprimento a obrigação legal e regimental da autarquia federal para supervisionar a gestão da própria autarquia federal e dos conselhos regionais que integram o Sistema CFT/CRTs.

Aprovada pelo Plenário do CFT e instituída por meio Resolução n.º161/2021 a Auditoria Interna atua com as prerrogativas de orientar e subsidiar gestores e equipes responsáveis pelas áreas de planejamento, orçamento e programação financeira. As atividades são desenvolvidas com base e respeito aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Eficiência de gestão

“A Auditoria Interna busca examinar a regularidade e avaliar a eficiência da gestão administrativa e os resultados alcançados, bem como apresentar subsídios para o aperfeiçoamento dos procedimentos administrativos, sempre alinhados aos objetivos e metas fixados pela administração”, ressalta o auditor José Luiz de Almeida Silvano. O profissional graduado em Ciências Contábeis integra a equipe formada pelo economista Ronalde Silva Lins, com o apoio administrativo de Angélica Crisóstomo e João Paulo Duarte.

Planejamento, execução e monitoramento

A atuação da Auditoria Interna se divide em três fases: planejamento, execução e monitoramento. “As atividades da auditoria interna são realizadas de forma sistemática e disciplinada, buscando o aprimoramento dos processos de governança necessários ao atingimento das metas estipuladas”, acrescenta o auditor José Luiz de Almeida Silvano

Plano e cronograma

Na primeira fase, é elaborado o Plano Anual de Auditoria Interna (Paint). O documento contém o cronograma dos trabalhos das unidades de auditoria para o exercício e segue as orientações da Instrução Normativa (IN) n° 24/2015, da Controladoria-Geral da União (CGU), que são atualizadas periodicamente.

Na fase de execução os auditores visitam o conselho a ser auditado e colocam em prática os programas previstos no Paint. O relatório prévio é encaminhado para os gestores do conselho auditado, que podem e devem se manifestar sobre os achados de auditoria. Ainda nesta fase, são elaborados os relatórios finais, com o resultado das avaliações e as recomendações. As análises realizadas nesta etapa, também servem para subsidiar as atividades posteriores de auditoria.

Na fase do monitoramento são observados, dois aspectos. O primeiro os auditores avaliam o posicionamento dos auditados. Na segunda fase é feita a confirmação dos posicionamentos, que embasam a conclusão do processo de auditoria e resultam na elaboração do Relatório Anual de Atividades de Auditoria Interna (Raint).

Independência

Os trabalhos da auditoria interna são realizados de forma independente em relação às áreas do CFT e dos regionais auditados, estando o setor vinculado administrativamente à diretoria executiva do CFT, que recebe os relatórios e faz os encaminhamentos necessários, conforme prevê a legislação vigente, primando pela legalidade e transparência nos atos da gestão 2022/2026.

 

Texto elaborado com a colaboração do jornalista João Vitor Bispo Galvão

Fotos: Antonio Grzybowski e Rafael Elias Passos